Dicas da Gisa

O que fazer durante um ataque de ansiedade? Guia ensina 5 passos

Escrito por Pesquisa Web em 16 de Julho de 2019
[O que fazer durante um ataque de ansiedade? Guia ensina 5 passos]

Às vezes podemos confundir um ataque de pânico com um ataque de ansiedade porque os sintomas que aparecem minutos antes de sofrer o episódio podem ser muito semelhantes.

É importante reconhecer os sinais para, assim, determinar uma maneira de tratar o problema ou até mesmo saber como agir para reduzir a intensidade da crise.

Como é um ataque de ansiedade?

Segundo o Guia de Práticas Clínicas publicado pelo Centro Nacional de Excelência Tecnológica em Saúde, em 2010, a ansiedade é uma condição que afeta os processos mentais e distorce a percepção da realidade e do ambiente da pessoa.

Quando um indivíduo está experimentando um ataque de ansiedade, ele começa a sentir que sua frequência cardíaca aumenta, ao mesmo tempo que ocorre uma opressão no peito que o impede de respirar normalmente.

Estes sentimentos são acompanhados por medo extremo, que se manifesta através da transpiração ou arrepios que podem levar a náuseas e até desmaios.

Reconhecer as situações em seu ambiente que podem causar os ataques de ansiedade ajuda a evitar a ocorrência de um episódio e permite que a pessoa esteja preparada para enfrentar uma crise.

O que fazer em caso de ataque de ansiedade?

É importante reconhecer se o ataque é causado por uma ansiedade adaptativa (estado de ansiedade temporária, causada por uma situação estressante) ou se vem de uma ansiedade patológica, em que os sintomas são reconhecidos pela resposta excessiva ou irracional da pessoa ao seu ambiente.

Uma vez que a pessoa é capaz de identificar o tipo de ataque, ele pode tomar medicação prescrita se for uma ansiedade diagnosticada como patológica, mas se o episódio for de um tipo adaptativo, o seguinte pode ser feito:

1. Respiração

Primeiro tente reduzir o ritmo cardíaco, mantendo uma respiração profunda e calma. Com isso, o sistema nervoso pode neutralizar os níveis de estresse que seu corpo está experimentando.

2. Concentração

Concentre-se em algo diferente daquela situação que estimulou sua reação, ou seja, procure uma distração.

3. Diga não aos estimulantes

Evite tomar bebidas como café, refrigerante ou qualquer outro estimulante, uma vez que substâncias como a cafeína podem alterar ainda mais o seu sistema nervoso.

4. Conheça a si mesmo

Estude seu corpo e suas reações durante o dia para identificar o que produz os ataques. Com maior conhecimento de si mesmo, você pode evitar esses estímulos ou aprender a lidar com eles de uma maneira melhor.

5. Meditação

Realize sessões de meditações no início e no final do dia para melhorar o controle da respiração e da mente. Fonte: VIX*

Compartilhe!