Dicas da Gisa

Depois de ter filhos, é normal sentir dor na relação sexual?

Escrito por Pesquisa Web em 05 de Julho de 2018
[Depois de ter filhos, é normal sentir dor na relação sexual?]

Elaine Borges, pelo Facebook

O sexo deve ser um momento de prazer e nunca de sofrimento. Sentir desconforto não é normal e as mulheres não podem se acostumar com essa situação, nem tolerá-la.


A dor na relação sexual pode ser dividida em duas categorias: a profunda e a superficial. A profunda acontece na parte inferior do abdômen e pode ser ocasionada por algumas doenças na pelve – a principal delas é a endometriose. Ela precisa ser descartada por meio de exames mais detalhados, como a ressonância magnética ou um ultrassom e um bom exame clínico. Outras causas para o desconforto podem ser: infecções, miomas ou doenças intestinais.

Já a dor superficial é mais comum e difícil de diagnosticar, pois envolve questões como a excitação, responsável pela lubrificação natural. Não basta usar lubrificante. É importante verificar se a mucosa da vagina está com um nível hormonal adequado. A amamentação, por exemplo, pode diminuir o nível de estrogênio, que é inibido pelo hormônio da lactação, causando desconforto durante a relação.

Ao sentir dor nesse momento, a mulher contrai a musculatura como um mecanismo de defesa, o que acaba causando ainda mais dor, em um círculo vicioso.

A solução depende da causa. Se for endometriose, por exemplo, o problema deve ser tratado. Se a questão for hormonal, é possível usar cremes locais com estrogênio; se a musculatura estiver tensa, é preciso reaprender a relaxar. Usar um vibrador pode ser uma saída, porque ajuda a diminuir a tensão e melhora a excitação. De qualquer forma, a sexualidade precisa ser avaliada como um todo, para que a mulher entre na relação com vontade e sem medo.

Compartilhe!