Polícia

Mecânico de 52 anos morre após ser baleado dentro de carro em São Caetano

Escrito por Pesquisa Web em 15 de Maio de 2019
[Mecânico de 52 anos morre após ser baleado dentro de carro em São Caetano]

Vítima ainda chegou a ser socorrida para o HGE, mas não resistiu.

O mecânico Antônio Manoel Leal dos Santos, 52 anos, morreu após ser baleado dentro do seu carro, no começo da tarde de terça-feira, na Rua da Saboaria, no bairro de São Caetano. A vítima ainda chegou a ser socorrida no próprio carro, por um sobrinho que é socorrista, para o Hospital Geral do Estado (HGE), mas não resistiu aos ferimentos e morreu no começo da noite de ontem. 

De acordo com informações do posto policial da unidade de saúde, a vítima foi atingida por tiros no tórax, braço e coxa. A polícia informou ainda que Antônio estava parado dentro do seu carro, um modelo Fiesta prata, quando um homem chegou em veículo Corsa de cor preta, estacionou um pouco à frente e foi andando em direção à vítima, efetuando os disparos em seguida.

O autor dos disparos ainda não foi identificado. Antônio morreu por volta das 19h30 de ontem, no HGE. Em nota, a Polícia Militar (PM) informou que uma equipe da 9ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Pirajá) foi acionada para atender a ocorrência. "No local, a guarnição foi informada que um homem de 52 anos foi vítima de disparos de arma de fogo, o homem foi socorrido por familiares para o Hospital Geral do Estado, onde foi a óbito", informa a PM.

O corpo foi levado para o Instituto Médico Legal Nina Rodrigues, onde passará por necrópsia. A autoria e motivação do crime serão investigados pela Polícia Civil.

Irmão da vítima, o caminhoneiro, Nelson Manoel dos Santos, 42, disse que o irmão não tinha envolvimento com drogas, nem rixas com ninguém. "Acreditamos que tenha sido um assalto, porém, não levaram os pertences dele. Nem carro, nem celular, nem nada. Meu irmão era trabalhador, não brigava com ninguém, não consigo entender como isso aconteceu com ele. Eu saí do bairro há 30 anos, vou lá às vezes, era muito tranquilo, hoje a cidade está desse jeito", contou Nelson, que mora no Pau da Lima.

Antonio morava com a esposa e filhos. O enterro está marcado para ocorrer às 16h desta quarta-feira, no Cemitério da Baixa de Quintas. Fonte: Jornal Correio*

Compartilhe!