Economia

Dia da Indústria: crescimento do setor deve impactar Camaçari

Escrito por Sheila Barretto em 25 de Maio de 2019
[Dia da Indústria: crescimento do setor deve impactar Camaçari]

Complexo básico (Foto: Reprodução/Cofic)

É inegável a importância que a indústria tem para o município de Camaçari. Foi através da implantação do Polo Petroquímico na década de 1970 que a cidade se desenvolveu, atraindo pessoas de todas as partes do país e até do mundo, se tornando o que é hoje. Por este motivo, não poderíamos deixar de lembrar do Dia da Indústria, comemorado neste sábado (25).

Para o vereador Dentinho do Sindicato, diretor do Sindiquímica, neste momento, Camaçari não tem o que comemorar, porém a situação tende a melhorar. “Camaçari, infelizmente, nos últimos anos, perdeu muitas fábricas. Foram 7 fábricas fechadas e agora a Ford acaba de anunciar a demissão de 7 mil funcionários no mundo inteiro e Camaçari entra nesse impacto. Mas o governador Rui Costa foi buscar investimento lá fora e o grupo Unigel está anunciando uma nova unidade de produção de ácido sulfúrico aqui na cidade e esperamos que com isso, venham também as parceiras”. O investimento da Unigel será de US$ 90 milhões.

Empregabilidade

Neste mês, diversos profissionais receberam treinamento para contratação em uma empresa do Polo Industrial de Camaçari. A série de capacitações aconteceu no Centro de Integração e Apoio ao Trabalhador (Ciat). De acordo com a coordenadora do Centro, Renoildes Santos, recentemente, essa mesma empresa contratou 142 profissionais, através do Ciat. Em março, 181 profissionais foram contratados para trabalhar no Polo, de acordo com a assessoria da Prefeitura de Camaçari.

Na opinião de Dentinho, a questão da empregabilidade pode melhorar desde que o Estado receba incentivos. “O estado de Alagoas hoje tem alguns incentivos que a Bahia não tem. Tenho certeza que pra gente atrair emprego, primeiro nós temos que ver os incentivos do Estado porque hoje, nós já podemos ter incentivos iguais em cada estado. Pernambuco, Alagoas, Bahia, por exemplo, terem o mesmo incentivo pra que a concorrência fique aqui, pra que as empresas não saiam daqui pro estado vizinho, só porque ganhou 10% de incentivo lá”.

O vereador ainda acredita que para que isso aconteça, é preciso haver um diálogo entre os governos estadual e municipal.

Crescimento da indústria

Em fevereiro deste ano, a produção industrial da Bahia cresceu 6,5% em comparação com o mês anterior, segundo pesquisa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Foi o primeiro aumento da atividade fabril no estado após três recuos seguidos.

Ainda de acordo com o IBGE, apesar dos resultados positivos do mês, a produção industrial na Bahia se mantém no negativo tanto no acumulado em 2019 (-1,8%) quanto nos 12 meses encerrados em fevereiro (-0,2%).

Para Dentinho, Camaçari sentirá os impactos desse crescimento no futuro. “Com os investimentos na área eólica e na área petroquímica, Camaçari ganha, mas precisa ganhar mais, porque o que nós perdemos de 2016 pra cá foi muito. Então nós esperamos que venham outros investimentos, que os poderes sentem, se organizem, pra que a gente possa, de fato, ajudar a população de Camaçari porque ela merece ter uma vida social e econômica digna”.

Na última quinta-feira (23), a Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB) lançou a Agenda Legislativa da Indústria 2019. As proposições elencadas no documento tratam de questões que interessam ao setor, relacionadas às áreas de Política Urbana, Infraestrutura e Meio Ambiente; Social e Trabalhista; Tributária e Econômica; Institucional; e de Interesse Setorial. “A FIEB defende a importância de manter o diálogo com as instituições e este documento é um instrumento para tornar público os pleitos da indústria”, disse o presidente da FIEB, Ricardo Alban.

O Dia da Indústria é comemorado no dia 25 de maio porque é a data da morte de Roberto Simonsen, considerado o patrono da indústria brasileira.

Compartilhe!