Salvador

Água que causa ardor nos olhos preocupa moradores de 7 bairros de Salvador

Escrito por Pesquisa Web em 16 de Maio de 2019
[Água que causa ardor nos olhos preocupa moradores de 7 bairros de Salvador]

Com cheiro forte de cloro, situação também foi relatada em Lauro de Freitas.

Há pelo menos quatro dias, moradores de sete bairros de Salvador e de mais dois de Lauro de Freitas, na Região Metropolitana, percebem uma alteração na qualidade da água que tem saído das torneiras. Ardor nos olhos e nas narinas, coceira no corpo e cheiro forte de cloro são algumas das características relatadas por eles, que estão preocupados com o que a água pode estar trazendo. Informações do Jornal Correio*

Foi no último domingo (12) que o consultor de vendas Uanderson Silva, 21 anos, morador do Bairro da Paz, notou uma diferença na água durante o banho. Com a água do chuveiro, os olhos deles começaram a arder e o corpo todo começou a coçar.

“Eu tenho um filho de dois anos que começou a chorar reclamando dos olhos e a minha esposa também sentiu a alteração. Até hoje pela manhã, última vez que tomei banho, você sente a coceira depois do banho”, contou.

A Embasa atribui a mudança às fortes chuvas e afirma que medidas corretivas já foram tomadas.

O ardor e a coceira também foram sentidos pelo analista contábil Bruno Cerqueira, 32, já no bairro de Itapuã. Ele também teve uma sensação de sufocamento durante o banho.

“Eu senti falta de ar. Achei que poderia ser um produto químico utilizado no banheiro, mas acabei vendo que era a água do chuveiro. De domingo para cá, a sensação não passou”, relatou.

Não sabendo o motivo da alteração e tentando diminuir o efeito, Jéssica Jesus, 27, passou a ferver a água para dar banho em suas filhas pequenas, de 3 e 7 anos. Ela conta que a água está esbranquiçada e com cheiro forte de cloro.

“Fui tomar banho na segunda-feira e senti meus olhos ardendo muito. Ardeu tanto que saiu lágrima. Como estou gestante de três meses, fiquei bem preocupada porque poderia ser algo prejudicial à minha saúde. Estou tendo que ferver a água para dar banho nas meninas para ver se o cheiro sai. Tá nítido que tem muito cloro na água”, disse.

No Subúrbio, mais precisamente em Fazenda Coutos I, Denise Araújo, 28 anos, também sentiu a diferença na água. Apesar de não verificar mudança na cor da água, os olhos dela também arderam durante o banho. “Eu achei até que pudesse ser algum problema meu, já que eu uso óculos, mas percebi que poderia ser da água porque quanto mais eu molhava, mais ardia”, contou.

A qualidade da água também foi alterada em Itinga, na cidade de Lauro de Freitas, Região Metropolitana de Salvador. O administrador de empresas Adriano Lemos, 27, percebeu há dois dias a ardência nos olhos ao tomar banho. “Aqui a cor e o cheiro estão normais. Acredito que pode ser o teor do cloro que pode estar acima do nível”, disse.

Também há registros nos bairros de Mussurunga, Alto do Coqueirinho, São Cristóvão, Parque São Cristóvão e no centro de Lauro de Freitas. 

Em nota, a Embasa explicou que, com as chuvas, a composição da água bruta captada pela empresa nos mananciais de Salvador foi alterada. "Por isso, foi necessário realizar ajustes no processo de tratamento, que resultaram em alterações temporárias nas características da água distribuída em alguns pontos do sistema. Essas alterações não representam risco à saúde pública", disse a empresa.

Compartilhe!