Camaçari

Grupo Mulheres Unidas aciona MP contra letras de músicas do Lambassaia

Escrito por Camaçari Notícias em 14 de Junho de 2019
[Grupo Mulheres Unidas aciona MP contra letras de músicas do Lambassaia]

(Foto: Reprodução)

Após publicar uma nota de repúdio contra a contratação da banda Lambassaia para o Camaforró 2019, o grupo Mulheres Unidas Camaçari acionou o Ministério Público para que medidas efetivas fossem tomadas. Porém, em documentos divulgados pelo próprio grupo a lei municipal não ampara a ação.

O que acontece é que, segundo ofícios apresentados ao Camaçari Notícias pelo Grupo, um projeto de lei de autoria do então vereador Otaviano Maia (PT), que dispunha da “proibição de uso de recursos públicos municipais para a contratação de artistas que em suas músicas incentivem à violência ou exponham à situação de constrangimento toda e qualquer pessoa”, foi aprovado por unanimidade em 10 de dezembro de 2013, porém não chegou a ser sancionado pelo Poder Executivo, na época, o prefeito Ademar Delgado.

Em resposta ao ofício do MP, a Prefeitura de Camaçari afirmou que o contrato celebrado com o grupo Lambassaia já possui expressa referência à Lei Estadual (Lei Antibaixaria), de forma a impor à banda a obrigação de respeitar as disposições normativas da referida lei. Ou seja, o grupo não poderá “executar em suas músicas, danças ou coreografias, palavras ou ações que venham a desvalorizar, incentivar a violência contra a mulher ou que possibilite a sua exposição a situação de constrangimento”.

A Prefeitura ainda reitera que a contratação da banda Lambassaia foi realizada em absoluta conformidade com as exigências legais.

A líder do grupo Mulheres Unidas, Marlone Pereira, ressalta que não há nada pessoal contra os integrantes da banda, nem quanto ao estilo musical. “Nosso objetivo é mostrar aos munícipes a violência que está por trás das letras das músicas”. Como exemplo, ela cita trechos da música intitulada ‘Mulher Psicopata’:

Tô namorando uma mulher psicopata

Ela disse que se eu trair, ela me mata

Só por que falei com a Iraci, ela puxou um facão pra mim

Quando eu abracei a Yasmin, ela jogou água quente em mim

O problema é que ela mexe gostoso

Essa maluca me satisfaz

Até murro na boca ela me pede, essa mulher tem arte do satanás!

Ainda de acordo com Marlone, “ligar essas letras à nossa cultura ou como algo ‘normal’ não é uma atitude bem vinda, nem representa a mulher camaçariense. Sugerimos que os integrantes troquem seu repertório ou toque apenas a música sem a letra”.

A banda Lambassaia, que toca na segunda noite do Camaforró, ainda não se pronunciou sobre o assunto.

Compartilhe!